fbpx

Search Results for: sertanejo

Sertanejo dominou as rádios do Paraná na semana da virada

Ritmo dividiu a preferência com outro gênero que se tornou preferência nacional o Forró/Pisadinha

Segundo dados da Audiency, a mais nova plataforma de streaming de dados de emissoras de rádio, o ritmo sertanejo ainda é o mais tocado nas rádios do Paraná. Em uma análise das 20 primeiras posições do Charts Musical 60% das músicas executadas foram do gênero. No entanto o ritmo Forró/Pisadinha, que vem crescendo vertiginosamente na preferência dos ouvintes de todo país, dominou 25% da programação artística das emissoras, seguido deo brega/arrocha com 10% e a MPB com 5%.

A música mais tocada no Paraná foi “Alô Ambev”, de Zé Neto e Cristiano, seguida por “Pulei na Piscina” de Guilherme e Benuto e “Rita” de Tierry. As mulheres também marcam presença no Charts com Simone e Simaria em 4º lugar com a música “Amoreco” e em 15º lugar o hit “Romance Desapegado” da banda alagoana Conde do Forró liderada pela vocalista Japinha.

Outro destaque que podemos citar é a música “Natal todo dia” do Grupo Roupa Nova, no gênero MPB. No Top 100 Audiency no estado do Paraná ainda aparecem os gêneros romântico, internacional, eletrônico, pop e católico.

Quer conferir o ranking e quem são os hits e artistas mais tocados? Então acesse charts.audiency.io/radios

Conheça a Audiency

A mais completa plataforma de streaming de dados de emissoras de rádio da América Latina foi lançada no Brasil no dia 26/12, como presente de Natal para o setor artístico/musical brasileiro.

Muito mais do que um simples sistema de monitoramento, a Audiency é uma plataforma com a mais avançada tecnologia e a maior captura e processamento de dados do setor musical.

A base inicial inclui 7.448 emissoras do Brasil, Portugal e alguns países da América Latina. Entre as principais entregas estão: o mapa de calor dos plays em rádio, um exclusivo filtro por cidades, entre outros diversos relatórios personalizados conforme o interesse do cliente.

Para os compositores, a plataforma entrega dados que possibilitam ampliar sua divulgação e dar visibilidade ao trabalho realizado.

Para artistas em início de carreira, o diferencial é poder cadastrar a sua música na plataforma e obter os dados reais do desempenho da sua carreira. Já para os profissionais que visam o mercado internacional, a plataforma fornece uma completa análise das emissoras em cada país, dando mais visibilidade para que a carreira ultrapasse as fronteiras.

Para testar gratuitamente a ferramenta acesse: www.audiency.io

gênero sertanejo

Gênero Sertanejo

Hoje vamos falar do gênero musical que é febre em todo o Brasil: o sertanejo! Ritmo que vai desde o som do berrante ao tchê tcherere tchê tchê do sertanejo universitário, ou seja, o sertanejo é um verdadeiro fenômeno musical desde o seu surgimento até os dias atuais.

Um ritmo tipicamente brasileiro, com raízes profundas no interior do Brasil. Com o passar dos anos o sertanejo foi sofrendo diversas mutações que vieram para agregar e fazer desse ritmo ainda mais presente em todos locais, tornando-se a principal música do país.

Vamos voltar um pouquinho na história para saber mais sobre esse ritmo amado pelo brasileiro. Falar de música é bom, mas falar de música boa é melhor ainda!

O sertanejo e suas raízes

Para contar a história do sertanejo, temos que voltar um pouquinho no tempo, precisamente no ano de 1929! Neste ano foi feita a primeira gravação desse gênero musical pelo pesquisador, compositor, escritor e humorista Cornélio Pires.

Cornélio divulgava a vida do “caipira” através de músicas e peças teatrais. Por este motivo, o início desse estilo musical foi representado por músicas que descreviam a vida no campo e os costumes do interior. Músicas que eram tocadas em rádios AM e regionais.
Confira na sequência uma anedota de Cornélio Pires.

Os primeiros sucessos do Sertanejo

A música caipira aos poucos foi conquistando seu espaço, e grandes sucessos do passado continuam tocando nas rádios de todo o país.
Após Cornélio Pires “abrir a porteira” nos anos 20, começaram a surgir artistas da música caipira. Tais como: Tonico e Tinoco, Raul Tôrres e Florêncio, Vieira e Vieirinha, Milionário e José Rico. Que tal matar a saudade desses ícones do sertanejo raiz?

Tonico e Tinoco com a música Curitibana.

Raul Tôrres e Florêncio com a música Cabocla Tereza.


Vieira e Vieirinha com a música Rapaz Solteiro.

Milionário e José Rico com a música Estrada da Vida.

Como é bom relembrar essas duplas que levaram a cultura do sertanejo raiz para o resto do país.
Como falamos anteriormente o sertanejo sofreu mudanças e aos poucos foi se modernizando.

Sertanejo moderno depois do raiz

Um dos responsáveis pela modernização do sertanejo foi a dupla Chitãozinho e Xororó no ano de 1982 com a música “Fio de Cabelo”, neste momento a música não era acompanhada apelas pelo som da viola, mas sim, com maestro, guitarra, bateria e banda. Uma verdadeira revolução musical para a época! Inclusive foram um dos primeiros a tocar em rádio FM.

Em pouco tempo a dupla virou febre nacional, até o mesmo o corte de cabelo dos irmãos virou moda. Eles simplesmente conseguiram fazer com que a música sertaneja saísse do universo interior. Tocar a música no rádio era audiência garantida.

Assim como Cornélio Pires “abriu a porteira” para o sertanejo raiz, Chitãozinho e Xororó fizeram o mesmo para o sertanejo moderno e nos anos 90 vieram artistas que fizeram, e fazem sucesso ainda hoje, tais como: Zezé Di Camargo e Luciano, Leandro e Leonardo, João Paulo e Daniel, Gian e Giovani, Bruno e Marrone, Cristian e Ralph, Rio Negro e Solimões e por aí vai.

E as mudanças não pararam por aí. Assim como comentamos no post sobre o gênero Samba, o sertanejo é da mesma forma: possui diferentes vertentes e, uma de muito sucesso, é o Sertanejo Universitário.

Sertanejo universitário – Uma nova onda


A virada do século foi realmente cheio de mudanças, e no ano 2000 chegou o Sertanejo Universitário, com a dupla João Bosco e Vinícius que, nesta época, eram universitários, e tocavam em barzinhos e repúblicas.

A partir desse momento o sertanejo universitário se tornou viral, tocando em todas as rádios, tornando-se um verdadeiro fenômeno.

Neste movimento universitário vieram nomes como Cesar Menotti e Fabiano, Gusttavo Lima, Jorge & Matheus, Henrique e Juliano, Israel Novaes, Cristiano Araújo, Fernando e Sorocaba, Luan Santana e por aí vai.
Podemos notar algumas mudanças. A música deixou de ser estritamente rural, mas também urbana. A linguagem utilizada nas letras mudou, foram incluídos lugares de fora do Brasil “volta logo pra São Paulo ou eu vou pra Madri”. A tecnologia e redes sociais passaram a fazer parte da vida dos artistas, sendo possível utilizar a internet como ferramenta de divulgação e aumento da audiência.

Não podemos deixar de citar o cantor Michel Teló, que com a música ”Ai se eu te pego”, fez sucesso não somente no Brasil, mas em vários países da Europa!

E a revolução não para por aí, o sertanejo universitário sempre foi em sua maioria representado por duplas masculinas, com músicas que falam sobre curtir a balada, relacionamentos rápidos, fins de relacionamentos. E nesse momento do sertanejo universitário as mulheres passaram a ter uma maior presença. Inicialmente “dando o troco” nas músicas. Como por exemplo, Naiara Azevedo, com a música “Coitado”.

O que se nota é que o eu lírico das canções eram homens, e com o sertanejo universitário as mulheres ganharam seu espaço de representatividade nos palcos, não somente como compositoras! Vieram nomes como Simone & Simaria, Maiara & Maraisa, Marília Mendonça. Um verdadeiro boom do sertanejo feminino.

Vale ressaltar que a presença das mulheres no mundo sertanejo não é novidade. Irmãs Galvão, Roberta Miranda, Inezita Barroso, foram alguns nomes que fizeram sucesso, mas na época a visibilidade ainda era pequena se comparada ao atual momento.

A visibilidade se dá pelas ferramentas que hoje temos a disposição! Ferramentas que possibilitam turbinar a carreira de artistas que estão iniciando e dos que já estão no mercado.
Afinal, música é arte, mas sucesso é estratégia!

Audiency faz a diferença na vida dos artistas

A Audiency, uma plataforma completa de streaming de dados das emissoras de rádio do Brasil, Portugal e alguns países da América Latina, não poderia deixar te trazer dados! Confira no dia (02/12), o 1º, 2º e 3º lugar no Top Charts Musical Brasil, rádios (AM, FM, Comunitária e Web), no gênero sertanejo.

Isso mesmo! Em 1º lugar Eduardo Costa, 2º lugar Guilherme e Benuto e em 3º lugar Zé Neto e Cristiano.

A Audiency faz a diferença na vida dos artistas, cantores e compositores! Uma plataforma que vai turbinar sua carreira e produzir fantásticos resultados. Sabe como? Mudando a forma como você gerência seus plays em rádios, interage com o mercado, distribui e anuncia suas músicas.
Além do Top Charts Musical com mais de uma dezena de possibilidade de filtros de gêneros musicais, a Audiency oferece ainda o Top Charts Compositores. Um destaque todo especial a estes profissionais e valorização do trabalho no Brasil e exterior.

Para ter uma carreira de sucesso é necessário muita dedicação, estudo, investimento e ferramentas que possam auxiliar na jornada em busca do sucesso e audiência! Já dizia a música de Milionário e José Rico “Nesta longa estrada da vida vou correndo e não posso parar, na esperança de ser campeão, alcançando o primeiro lugar”.

Ficou interessado em saber como essa fantástica ferramenta pode ajudar a turbinar sua carreira? Então cadastre-se na lista VIP de lançamento https://bit.ly/36JX7gZ

Siga também as redes sociais Facebook | Instagram | Youtube | Linkedin

"Eu amo tu" Mário e Thizil lançamento audiency

“Eu amo tu” Mário e Thizil!

Nós amamos Mário e Thizil e eles também amam a gente… Afinal de contas o lançamento musical de hoje é este super sucesso “Eu amo Tu”

Mário e Thizil, filhos de Saturnino Pereira Pinto e Nila Ribeiro Pinto são naturais de Ribeirão Cascalheira-MT. A dupla começou a carreira na cidade de São Felix do Araguaia/MT em 1993, e após 6 anos retornaram para sua cidade natal, logo ficando conhecidos por toda região do vale do Araguaia.

Nos 10 anos seguintes, já residindo em Barra do Garças, a dupla gravou 2 DVD’s. Hoje, residentes em Goiânia, a dupla se elevou a um novo patamar. Agora dirigida pela Zampieri Produções, com produção do maestro Anezio Oliveira da Cerrados Music, a dupla oferece músicas animadas e dançante, cantando do sertanejo raiz até o estilo mais atual, o brega/arrocha.

Thizil, com sua primeira voz inconfundível e Mário com uma segunda voz impecável, se alternam em alguns momentos, formando ‘AS VOZES DE OURO’.

Música de lançamento: “Eu Amo Tu”

Compositores: Shylton Fernandes e Ricardus

Acompanhe o sucesso dessa dupla, nas redes sociais de Mario e Thizil

Instagram | Facebook | Site | YouTube

“Mensagem apagada” lançamento de Eduarda Barbosa nas rádios - audiency - o rádio faz a diferença

“Mensagem apagada” – Semana começa com lançamento musical de Eduarda Barbosa

“Mensagem apagada” é a primeira música de trabalho da jovem de 19 anos, Eduarda Barbosa, a mais nova promessa do sertanejo.

Quem nunca se deparou com uma mensagem apagada? Algo muito frequente na vida moderna, tem muita gente aí que vai se identificar com o super sucesso de Eduarda Barbosa “Mensagem apagada”.

A música será lançada nesta segunda-feira (15/3) nas rádios do Brasil e, segundo a cantora divulgou em suas redes sociais, reforça algumas verdades da vida “…tem gente que só dá valor depois que perde… tem gente que só tem coragem depois que bebe…”

A música, que tem participação da dupla Mariana e Mateus,  já é sucesso nas plataformas digital e dá o start no grande projeto de divulgação da carreira de Eduarda Barbosa, incluindo para o ano de 2021 novos singles, DVD, clipes e muito mais. O público e fãs que aguardem, pois o ano promete!

Ainda não conferiu o hit de Eduarda Barbosa? Então solta o play. Aproveite também para pedir na sua emissora favorita.

Conheça a história de Eduarda Barbosa

Eduarda Barbosa, é paranaense, de Irati, e despertou, ainda na infância, aos 5 anos de idade, o desejo de cantar.

Com uma identidade própria, Eduarda vem ganhando destaque no cenário musical, inspirada pelo trabalho e história de muitas mulheres que são estrelas do sertanejo universitário, entre elas: Naiara Azevedo, Marília Mendonça, Maiara e Maraisa, Mariana Fagundes, Lauana Prado, Day e Lara e muitas outras.

Hoje, com 19 anos, e apenas três deles de carreira profissional, chega com uma grande novidade para a música sertaneja, sua primeira música de trabalho “Mensagem apagada”, lançada em setembro de 2020 nas plataformas digitais, alcançando em poucos dias depois do lançamento mais de 100 mil visualizações no Youtube.  

Agora Eduarda Barbosa, investe também no lançamento nas rádios do Brasil para consolidar sua marca e chegar onde o digital não chega. Prepare seus ouvidos para ouvir muito sobre Eduarda Barbosa!

Quer conferir mais lançamentos e novidades no mundo da música? Então siga nossas Redes sociais

Instagram | Facebook | Linkedin | Youtube | Twitter

lançamento musical de Eduarda Barbosa “Mensagem apagada” audiency

lançamento musical mário e thizil - audiency sertanejo

Nova música de trabalho de Mário e Thizil: “Minha Quenga”

Alô, é da rádio? Quero pedir “Minha Quenga” da dupla Mário e Thizil….

Nova música de trabalho de Mário e Thizil: “Minha Quenga” Assista o clipe

Nova música de trabalho de Mário e Thizil lançamento Audiency

Chega mais galera!! Tá chegando mais um lançamento pra vocês: MINHA QUENGA, vamos lançar ela nesta sexta-feira, dia 05/03 em todas as plataformas digitais 💥

Mário e Thizil, filhos de Saturnino Pereira Pinto e Nila Ribeiro Pinto são naturais de Ribeirão Cascalheira-MT. A dupla começou a carreira na cidade de São Felix do Araguaia-MT em 1993 e após 6 anos retornaram para sua cidade natal, logo ficando conhecidos por toda região do vale do Araguaia.

Nos 10 anos seguintes, já residindo em Barra do Garças , a dupla gravou 2 DVD’s. Hoje, residentes em Goiânia, a dupla se elevou a um novo patamar. Agora dirigida pela Zampieri Produções, com produção do maestro Anezio Oliveira da Cerrados Music, oferecendo um show completo, animado e dançante, com estrutura de palco e cantando do sertanejo raiz até o estilo mais atual. 

Acompanhe também todos os detalhes do lançamento, nas redes sociais da dupla – Instagram | Facebook |Youtube

A dupla já gravou 13 CDs e 3 DVDs. O novo CD e DVD “No Boteco dde Novo” foi gravado no final de 2017 e lançado em março de 2018.
Este novo projeto conta com a produção musical do maestro Anezio Oliveira da Cerrados Music,  responsável por produzir grandes nomes da música sertaneja como Di Paulo & Paulino e João Neto & Frederico.


O novo CD e DVD dará inicio a uma nova roupagem da dupla com belíssima produção e mais direcionado para o sertanejo raiz e modão. O novo projeto ainda conta com várias músicas inéditas e regravações de grandes hinos da música sertaneja.

A atual música de trabalho de dupla é o sucesso “Enquanto Isso”. A música de trabalho anterior “Senhor Botequeiro” foi a mais tocada nas rádios de todo Brasil seguida pela música “Paredes.  As duas totalizam uma média diária de 300 execuções em todo território nacional, com destaques no estado de GO, MT, MG, BA, TO, SC e PA.

Acompanhe os lançamentos musicais e mais informações do setor nos nossas redes sociais

Instagram | Facebook | Linkedin |YouTube

Chegou a vez dos homens: “Bruno” é o nome da nova música de Karol Kailler

Tierry e sua “Rita”, Zé Vaqueiro e a “Letícia”, Padre Marcelo Rossi e Gusttavo Lima com “Maria Passa à frente”. Essas 3 músicas são alguns exemplos de sucesso do TOP Charts Audiency no mês de janeiro. Mas fevereiro promete movimentar as rádios do Brasil com um novo nome: “Bruno”.

A composição de Karol Kailler será lança hoje (05/02) e promete ser sucesso nas rádios do Brasil.

Dona de uma voz imponente e marcante, Karol Kailler de apenas 16 anos, mostra que tem tudo para ser o novo nome da música sertaneja. Com pouco mais de três anos de carreira Karol, que é natural de Pontes e Lacerda, interior de Mato Grosso, já gravou seu primeiro Ep com 5 músicas, emplacando hits como “Papel de Trouxa” e “Hipnotizar”. A cantora também já se apresentou em vários Estados, e fez participações com Eduardo Costa, Maiara & Maraisa, e Jads & Jadson.

Karol também já emplacou mais de 1 milhão de views no YouTube com “Casalzinho Massa” Feat. Hugo Henrique, além de ser dona dos hits “Só faltou Parar” Feat. Maiara e “Serviço Completo” Feat. Fernando Zor.

Confira aqui o clipe de “Bruno”, o novo hit de Karol Kailler, que vai movimentar a programação das rádios do Brasil.

Um pouco da história de Karol Kailler


Desde cedo, Karol sempre teve uma vontade imensa de cantar. A primeira vez que ela se apresentou em público, foi durante um voo, ouvindo a aeromoça falar no microfone, ela se levantou e foi pedir para cantar uma música aos tripulantes.

Ela cantou e encantou, sendo aplaudida por todos. A partir deste momento os pais começaram a incentiva-la a trilhar uma carreira artística. A convite da cantora Paula Mattos, Karol se apresentou em um palco pela primeira vez em Rio Branco/MT, impressionando os presentes, inclusive a própria artista que foi a sua maior incentivadora.

Com um repertório animado e dançante, a cantora interpreta vários sucessos do sertanejo universitário e, começa 2021 com a nova música da moda “Bruno”.

Peça hoje mesmo na sua emissora favorita!

lançamento dormir brigado

“Dormir Brigado” de Vitor & Cadu, é o lançamento de hoje nas rádios do Brasil

Eu ouvi lançamento musical? Simmm, é isso mesmo! A dupla Vitor & Cadu começa o ano de 2021 com mais um grande lançamento musical nas rádios do Brasil, a faixa “Dormi Brigado”, que integra o DVD Case, segundo trabalho da dupla em vídeo. Sucesso no mercado digital, o hit agora chega às emissoras AM, FM, Comunitárias e Web.

É claro que se é lançamento e divulgação para emissoras de rádio, a dupla só poderia ter escolhido a AUDIENCY, a maior plataforma de streaming de dados de emissoras para acompanhar o desempenho e as execuções, em tempo real.

Confira a música que promete ser o mais novo sucesso da carreira musical dessa dupla que certamente já ganhou o coração da audiência.

Viu só! É sucesso na certa! Confira um pouco mais sobre a trajetória desta grande dupla

A dupla Vitor & Cadu

Foi em Campo Grande, capital sul-mato-grossense, que os destinos de Vitor & Cadu se cruzaram. Considerados pelo mercado sertanejo uma das duplas que mais vem crescendo nos últimos dois anos Vitor & Cadu carregam uma bagagem musical tão vasta que são totalmente capazes de competir páreo a páreo com qualquer artista que acumula anos de carreira e muita experiência.

Antes de cantarem juntos, se encontravam nos bares da capital do MS, para se apresentarem nas noites, porém, na época, não cantavam juntos.

Os artistas decidiram conciliar sonhos, entender os pensamentos um do outro e souberam transformar o que era vontade em realidade, foi então que formaram a dupla Vitor & Cadu. A coisa foi ficando séria e tudo começou a acontecer quando entraram para a MM Music, maior gravadora independente do país liderada por Maurício Mello, nome expressivo no mercado sertanejo por ser dono de composições que viraram hits, como “Suíte 14”, “Louca de Saudade”, e muitas outras.

O empresário ouviu as canções dos artistas e se impressionou com a qualidade e talento, e o que seria a gravação de um single, virou um EP. O encontro entre eles e o CEO foi muito satisfatório. Maurício ficou realmente surpreso ao conhecer um pouco mais os cantores e viu neles um brilho especial como há tempos não via em outros artistas. Ele assumiu o gerenciamento de carreira da dupla.

Vitor & Cadu mostraram mais músicas de composição própria e o projeto passou de EP para DVD – praticamente todo autoral. Em junho de 2019, gravaram o primeiro registro em vídeo da carreira, intitulado “In CG”, com direção de vídeo de Augusto Mello.

O trabalho foi dividido em 2 EPs nas plataformas digitais. Com 11 faixas inéditas e 2 regravações. Todas as canções inéditas são de Vitor, Cadu e Maurício Mello. O destaque ficou para as músicas “Rodando Bocas”, “Gravemente Abandonado”, “Coitado Dele” e a regravação “Se eu me entregar”.

De lá pra cá, lançaram os singles “Boca de bobeira” – com clipe que teve a participação do público para escolha do final em uma live; “Recaidazinha”, trabalhada no final de agosto de 2020. E teve também o modão “Camisa Rosa”, com participação de Durval & Davi, foi uma homenagem aos ídolos, após o falecimento de Davi.

Em outubro de 2020, os artistas surpreenderam os fãs com o DVD Case, segundo trabalho em vídeo da carreira. Foi feito em um galpão de ensaios, também em Campo Grande. A decisão foi bem pensada, afinal, era um período em que as pessoas não podiam sair de casa e foi assim o ano todo. A ideia foi gravar de forma intimista e sem público e registrar algumas das músicas que certamente dariam um brilho especial na carreira de Vitor & Cadu e fariam a diferença na música sertaneja.

A primeira faixa trabalhada foi “Coração no bolso”, depois lançaram o primeiro EP, com seis músicas, “Dormir Brigado” (atual trabalho dos cantores no digital e nas rádios) e “Me Diz Você”, com a participação especial de Luiz Henrique e Léo, são duas dessas canções. O Volume 02 está previsto para fevereiro de 2021. Vale lembrar que oitenta porcento do DVD Case é composição autoral dos cantores, em parceria com Maurício Mello.

Prestes a completar dois anos de carreira, Vitor & Cadu somam números expressivos nas plataformas de áudio e vídeo. São aproximadamente 30 milhões de acessos (entre YouTube, Spotify e Deezer).

Audiency monitora a sua música

Sabe quando você escreve uma canção que te toca e quer que outras pessoas conheçam essa música e toque o mundo? É assim com um lançamento musical! Tocar nas rádios e compartilhar com o mundo.

E melhor ainda é saber em qual rádio a sua música está tocando! E é neste momento que a Audiency, A mais completa plataforma de streaming de dados de emissoras de rádio da América Latina pode te ajudar!

Aos cantores e compositores que desejam ter mais visibilidade e ver suas músicas de trabalho entre as primeiras colocadas, o melhor caminho é entrar em contato com a Audiency e solicitar um monitoramento de primeira, assim como está fazendo a dupla!

Não perca mais tempo, teste agora mesmo nossas soluções e seja a próxima celebridade a estar no topo do nosso ranking.

Audiency - gênero musical pop

Gênero Musical – Pop

Quando pensamos em POP Internacional logo associamos ao cantor e compositor Michael Jackson, apelidado de “Rei do Pop”, ele é um dos ícones culturais mais importantes e influentes de todos os tempos e um dos maiores artistas da história da música POP.

Michael fez sua estreia profissional em 1964, porém o gênero musical POP surgiu um pouco antes. Neste post vamos falar sobre quando e onde surgiu esse ritmo que influencia gerações e leva multidões para os shows até os dias de hoje.

Vamos conhecer então um pouco mais sobre música POP e a história desse gênero musical. Confira os principais fatos, artistas e até as tendências de moda que a música pop criou, além de conferir também quem são os grandes nomes de sucesso nas paradas musicais.

POP Music – O início

O início da história da POP music se dá na década de 30, neste período que surgiram estilos como o Blues e o Country que foram grandes influenciadores para o desenvolvimento do gênero musical que temos hoje. Mas, somente nos anos 50 é que a música pop se firmou como gênero musical. Alguns dos nomes mais famosos da música pop dos anos 50 era: Elvis Presley, Frank Sinatra, o grupo The Platters e muitos outros.

Elvis Presley – rei do Rock.

O estilo surgiu nos Estados Unidos, com uma estrutura que causou mais euforia, porque de certa forma era mais fácil – com batidas repetidas e letras de fácil memorização. Além disso, os artistas passaram a trazer shows diferentes, com caracterizações próprias, danças e outros recursos que conquistaram muitos fãs e é claro, a audiência!

A origem do termo “música pop” surgiu muito antes dos anos 50! E foi no Reino Unido, em 1926 que o termo passou a ser usado para indicar uma canção que tivesse um alcance muito popular.

Com o passar dos anos a tecnologia foi avançando, o mundo mudando e a música não poderia ficar para trás. O gênero pop foi se desenhando e adquirindo uma personalidade e estilo próprio. Um fator que influenciou foi a mudança do design do microfone nos anos 40, permitindo que os artistas reproduzissem mais seu próprio estilo de cantar.

O design dos microfones antes da mudança nos anos 40.

Nos anos 60 a música POP não parou de evoluir e vários movimentos musicais surgiam, influenciando novas gerações, com diversos artistas deixando sua marca. Era a vez de Neil Diamond, Bob Dylan, Rita Pavone, Aretha Franlkin, Beatles, Rolling Stones, Bee Gees e outros.

É claro que o Brasil não poderia ficar para trás. A Jovem Guarda que era influenciada pelo rock, também tinha o seu toque de “pop music”.

Roberto Carlos, Wanderléa e Erasmo Carlos

Na década de 70 a música pop já era influenciada por muitos outros estilos que tinham surgido. Os palcos aumentaram e as ideias e extravagâncias já não tinham limites. A música pop ia se libertando e criando diversos subgêneros.

Ícones da música surgiram e fizeram muito sucesso. Certamente você já ouviu Rod Stewart, ou mesmo o pianista Elton John com suas baladas românticas. E ABBA com “Dancing Queen”? Simplesmente um sucesso! Vamos relembrar.

E chegamos aos anos 80, um marco para a história da nova música POP. Nesta década a realeza do POP music fazia história nos shows, no rádio e televisão. Michael Jackson e Madonna foram os grandes protagonistas da década e trouxeram uma nova “cara” para o gênero musical, sendo conhecidos como a rainha e o rei do pop.

O rei do pop, vendeu bilhões e se tornou o grande astro do gênero influenciando gerações, a moda, a arte e, principalmente, a dança, com coreografias inovadoras! Com Michael Jackson os shows se tornaram mais do que apenas entretenimento, se tornaram épicos, fazendo dele o grande ícone da música pop.

Madonna, possibilitou novos ares para a cultura pop, também influenciando a sociedade em diversas áreas. Madonna investiu em temas polêmicos em suas músicas e trouxe a rebeldia para o palco. Suas músicas, sempre com temas de grande reflexão, foram um grande incentivo para a juventude dos anos 1980. No auge de seus 61 anos, e para a alegria dos fãs, até hoje a cantora faz turnês e é um sucesso por onde passa.

O grande marco do pop nos anos 90 foram as chamadas “boy bands” e “girl bands” como Backstreet Boys, Nsync e Spice Girls que fizeram muito sucesso entre a juventude, criando tendências na moda e estilo de ser.

Artistas pop da atualidade


Atualmente o mundo do POP é representado por muitos artistas de inegável sucesso e, certamente, você curte muitos deles e já ouviu suas músicas nas rádios de todo o país.Alguns já estão nas paradas de sucesso há um bom tempo, como Britney Spears, Rihanna, Shakira e Beyoncé, por exemplo. Outros surgiram há relativamente a pouco tempo, mas têm adicionado muitas possibilidades à cultura pop, como Lady Gaga e Sia.

O gênero POP jovem também tem seu lugar garantido e fãs por todo o mundo. Artistas como Justin Bieber, Selena Gomez, Miley Cyrus, Ariana Grande, Taylos Swift e outros.

Você deve estar se perguntando e as divas POP do Brasil? Claro que temos representantes de peso!

Melim, Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Anitta, Manu Gavassi, Ludmilla, Giulia Be, Luísa Sonza e IZA se encaixam nesse estilo. Todas são sem sombra de dúvidas grandes nomes do cenário da música pop no Brasil, claro, cada uma com as suas particularidades e sonoridades nacionais específicas – seja sertanejo, funk, rap, axé, e outros.

Confira alguns lançamentos de 2020!

Anitta “Me Gusta” (Feat. Cardi B & Myke Towers).

Giulia Be e Luan Santana – inesquecível.

Luísa Sonza, MC Zaac – TOMA.

Melim – Eu Feat. Você.

Uouuuu!! Depois de curtir esses lançamentos chegou o momento esperado! Saber quem ficou em 1º lugar no Charts Musical da Audiency!

Audiency – Charts Musical

No mês de novembro de 2020, por exemplo, a banda Melim ficou em primeiríssimo lugar no Charts Musical da Audiency Brasil, com a música “Eu Feat. Você” e, nos Top 10, faturou um total de 4 posições.

Como sabemos? Aplicamos o filtro rádios (AM, FM, Comunitária e Web), no gênero POP, no período de 01 a 30/11/20 e tcham, temos dados dos 100 hits mais executados, incluindo o nome dos compositores. No caso da “Eu feat. Você”, os compositores são Diogo Melim, Gabriela Melim e Rodrigo Melim.

Além deste super hit, figuram no Top 10 do Chart Audiency – Gênero Pop
2º Lugar – Inesquecível – Giulia Be + Luan Santana
3º Lugar – A tal canção pra lua – Vitor Kley + Samuel Rosa
4º Lugar – Some que ele vem atrás – Part. Marília Mendonça – Anitta
5º Lugar – Gelo – Melim
6º Lugar – Amores e Flores – Melim
7º Lugar – A vida é um rio – Raffa Torres
8º Lugar – Menina Solta – Giulia Be
9º Lugar – Brisa – Iza
10º Lugar – Meu abrigo – Melim

Para Fabio Schuck, os compositores merecem também seu lugar no Charts. “É preciso valorizar este trabalho criativo. Temos inúmeros compositores que também são artistas, mas temos outros que sobrevivem da sua criatividade e isso merece ser divulgado. Aqui o compositor também faz parte do Charts que apresenta os hits que são sucesso nas rádios”, afirma Fabio.

Utilize os dados da Audiency para turbinar a sua carreira artística, seja você músico, cantor ou compositor. Ficou interessado em saber como essa fantástica ferramenta funciona? Então acesse www.audiency.io
Siga a Audiency nas redes sociais Instagram | Facebook | Linkedin | Twitter | Youtube

gênero brega/arrocha

Gênero Musical – Brega/Arrocha

Vamos falar sobre um gênero musical que virou febre no Brasil! Um dos principais ritmos musicais executados em todo o Nordeste, o Brega/Arrocha ou pisadinha! Um ritmo romântico com uma pitada de humor e sofrência.

O estilo, pode ser considerado uma vertente do arrocha, do sertanejo e até do brega, ganhou fãs em todo o país e seu lugar garantido nas rádios brasileiras. Afinal, se toca no rádio faz sucesso!

Dos bailes para o rádio

Um ritmo musical que nasceu na Bahia, no Distrito de Caroba na cidade de Candeias. Tornou-se nacionalmente conhecido na voz do cantor Pablo do Arrocha, com o hit “Porque homem não chora”.

O brega/arrocha vem arrastando multidões, reinventou antigos ritmos, com uma melodia mais moderna. É uma reinvenção da música brega, da seresta (composição musical, feita nos moldes das serenatas, mas executada com violões, flauta, cavaquinho e outros instrumentos portáteis) e do estilo romântico.

O gênero musical conquistou o público de classes sociais e idades variadas. Com a sua crescente popularização e, principalmente após um grande canal de TV do estado da Bahia ter realizado o festival “Reino do Arrocha”, no Parque de Exposições de Salvador, muitas emissoras de rádio chamadas passaram a incluir em suas programações a “nova onda”, como também é conhecido o ritmo musical.

Muitos cantores se destacaram cantando Brega/Arrocha, como Pablo, Silvano Salles, Asas Livres, Tayrone, Latitude 10, Bonde do Maluco, Trio da Huanna, Unha Pintada, Devinho Novaes entre outros.

Uouuu como é bom ouvir uma música com ritmo contagiante. Por onde passa o Brega/Arrocha é sucesso, é audiência!

Brega/Arrocha – É audiência

Além dos cantores não podemos deixar de falar sobre aqueles que estão por trás de cada hit de sucesso, os compositores!

Por exemplo, você sabia que a música “Cem Mil”, single de sucesso interpretado por Gustavo Lima é de autoria do cantor e compositor Tierry?

Isso mesmo, além de compositor, Tierry também é cantor! A música ” Rita”, de sua autoria é uma das mais tocadas no Charts da Audiency!

No arquivo podemos confirmar que o cantor Tierry ficou em primeiro lugar no dia 17/12 no Top Charts Musical Brasil, rádios (AM, FM, Comunitária e Web), no gênero Brega/Arrocha.

Além do Top Charts Musical com mais de uma dezena de possibilidade de filtros de gêneros musicais, a Audiency oferece ainda o Top Charts Compositores! Uma ferramenta exclusiva que aproxima os artistas do mercado musical.

Ficou interessado em saber como essa fantástica ferramenta pode auxiliar? Então cadastre-se na lista VIP de lançamento https://bit.ly/36JX7gZ

Quer conhecer mais sobre a Audiency? Acesse www.audiency.io
Assine nossa News e receba informações exclusivas sobre soluções que vão te ajudar na carreira de compositor.

Siga também as redes sociais Facebook | Instagram | Youtube | Linkedin

aUDIENCY - O RÁDIO FAZ A DIFERENÇA MPB

Gênero – MPB

A MPB (Música Popular Brasileira) é muito mais que um gênero, é um movimento que representa a produção musical desenvolvida durante o regime militar no Brasil.

A MPB surgiu na década de 60, no Rio de Janeiro (RJ) em um período considerado como marco para a indústria musical brasileira, em pleno regime militar e censura no rádio e televisão, a música foi a maneira que os artistas e compositores encontraram para protestar e falar livremente sobre suas ideias, pensamentos e angustias vividas.

O rádio fez a diferença na vida da população brasileira e trouxe conforto em um momento turbulento. Durante esse período surgiram grandes ícones da música brasileira.

Você sabe quem são os grandes ícones desse gênero e quais foram os maiores impulsionadores que possibilitaram a disseminação desse ritmo?

MPB e os ícones da música brasileira

A Música Popular Brasileira trouxe novos compositores, intérpretes e um novo ritmo! Diferente do samba e da bossa nova, mas com características suaves e com vertentes regionais.

Os maiores impulsionadores desse ritmo foram os festivais de música, que faziam sucesso no rádio e televisão! Nesses festivais surgiram grandes nomes como Chico Buarque, Elis Regina, Tom Jobim, Edu Lobo, Simone e muitos outros.

Um dos marcos do início do sucesso da MPB foi a interpretação de “Arrastão”, música de Vinícius de Moraes e Edu Lobo, por Elis Regina, no I Festival de Música Popular Brasileira, da TV Excelsior, em 1965. Graças as ferramentas que temos hoje podemos reviver momentos de grande importância! Confira a seguir a apresentação de Elis Regina.

Como citamos anteriormente a MPB surgiu em pleno regime militar e censura! Os artistas que falassem da atual situação do país, precisavam usar metáforas, ou seja, as palavras ditas tinham significados diferentes.

Tendo em vista que qualquer manifestação que não concordasse com o governo vigente era considerada subversiva e até mesmo sujeita a punições. Alguns exemplos que podemos citar são:

Chico Buarque com a música Cálice.

Gilberto Gil com a música Viola enluarada.

Como é bom relembrar essas músicas que fizeram parte da história brasileira! Como falamos, foi um momento conturbado, muitos artistas foram perseguidos e privados da sua liberdade de expressão. É difícil imaginar que o rádio, nosso companheiro diário possa ter sofrido com as censuras e repressões.

Chico Buarque, em foto tirada durante a Ditadura.

A MPB também é conhecida pelo romantismo empregado nas canções, com melodias suaves e letras que falam sobre as relações amorosas. Neste momento podemos citar Roberto Carlos, Erasmo Carlos e claro, Chico Buarque.

Assim como o samba e o sertanejo a MPB também possui vertentes musicais. O movimento artístico de curta duração, mas de grande influência, conhecida como Tropicália! Seus maiores representantes foram Torquato Neto, Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil, Os Mutantes e Tom Zé.

Um dos maiores exemplos do movimento tropicalista a ser citado foi uma das canções de Caetano Veloso, de nome “Tropicália”. Confira a seguir.

MPB Sucesso por onde passa

A música faz a diferença na vida das pessoas, e o MPB é um sucesso e um marco por onde passa. Presente nas rádios, televisão e cinema!

A trilha sonora é um ponto essencial em um filme! E já que estamos falando sobre MPB nada melhor do que citar aqui uma trilha sonora que fez sucesso nas telonas.

Lisbela e o Prisioneiro – Você não me Ensinou a te Esquece (Caetano Velozo).

Uauuu que bela interpretação do grande Caetano Velozo! “Agora, que faço eu da vida sem você? Você não me ensinou a te esquecer, você só me ensinou a te querer e te querendo eu vou tentando te encontrar”. Somos assim com o rádio e a música. Não vivemos sem!

Hoje estamos em dezembro de 2020, entrando em clima natalino e não poderíamos deixar de citar a voz feminina que logo associamos a este feriado tão esperado. Simone!

“Então é Natal, e o que você fez? O ano termina e nasce outra vez, então é Natal, a festa cristã, do velho e do novo, do amor como um todo. Então bom Natal e um ano novo também, que seja feliz quem souber o que é o bem”. Confira a interpretação desse ícone da MPB.

A MPB foi e é sucesso até hoje! Um gênero musical tocado em diversas rádios do Brasil e América Latina. Sabe como sabemos?

MPB na Audiency

A Audiency, uma plataforma completa de streaming de dados das emissoras de rádio do Brasil, Portugal e alguns países da América Latina, e claro, não poderíamos deixar te trazer dados! Hoje (09/12) o 1º lugar no Top Charts Musical Brasil, rádios (AM, FM, Comunitária e Web), no gênero MPB.

Isso mesmo, até o fechamento da matéria, às 16h, o primeiro lugar estava com a cantora Simone, com a música “Então é Natal”.

A Audiency faz a diferença na vida dos artistas, cantores e compositores! Uma plataforma que vai turbinar sua carreira e produzir fantásticos resultados. Sabe como? Mudando a forma como você gerência seus plays em rádios, interage com o mercado, distribui e anuncia suas músicas.

Além do Top Charts Musical com mais de uma dezena de possibilidade de filtros de gêneros musicais, a Audiency oferece ainda o Top Charts Compositores. Um destaque todo especial a estes profissionais e valorização em todo o Brasil, Portugal e alguns países da América Latina.

Ficou interessado em saber como essa fantástica ferramenta pode ajudar a turbinar sua carreira? Então cadastre-se na lista VIP de lançamento https://bit.ly/36JX7gZ

Siga também as redes sociais Facebook | Instagram | Youtube | Linkedin